Seguidores

Recanto das letras

terça-feira, 22 de novembro de 2016

A ÚLTIMA GOTA DE ORVALHO!


A manhã está fria, ainda é inverno,
Na árvore, uma gotinha congelada de orvalho,
Protege-se, da réstia de sol, atrás de uma folha,
Não quer derreter, mas, não há muita escolha...

Olha triste, para a linda, flor amarela,
Pela última vez, quer tocar sua pétala,
Sentir seu perfume e com toda a candura,
Dizer bem baixinho, o quanto a ama...

Quer beijar seus lábios, mas, há pouco tempo,
Lança-se ao ar, vai cumprir seu intento,
De chegar até ela e por um só momento,
Ser, sua seiva de vida, seu último alento...

Cai a chuva, o vento a arrasta, numa forte rajada,
De longe, vê seu amor, já toda molhada,
Desolada ela chora, ainda presa a um galho,
Dá adeus, à rosa amarela... A gotinha de orvalho...


        Lani (Zilani Celia)

65 comentários:

  1. Simplesmente belíssimo querida amiga,é sempre maravilhoso aqui estar e ler tão belos momentos como este ,muitos beijinhos no coração felicidades

    ResponderExcluir
  2. Lindo, amo a cor amarela, essa rosa está sendo a bela inspiração que a teve em sensibilidade ímpar!
    Amei ler, abraços apertados!

    ResponderExcluir
  3. Muito belo esta seu poema! Parabéns. Amei

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuup!!
    Como siempre precioso, llega a el alma y corazón. Aprovecho para feilicitarte en tu cumpleaños querida amiga, se muy feliz siempre con tus seres queridos y que el Señor te colme de lindas bendiciones. Un abrazo muy fuerte de esta brujita amiga MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  5. Ai, que amor!... Ternura à vista, amiga!
    Gostei muito, principalmente a despedida, o último verso!
    Beijo, Zilani.

    ResponderExcluir
  6. Quanta ternura neste belo poema Zilani!Amei!!!!Beijos

    ResponderExcluir
  7. A rosa amarela... felizes recordações...

    "Desolada ela chora, ainda presa a um galho,
    Dá adeus, à rosa amarela... A gotinha de orvalho..."

    Lindo poema!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Em vez de gotas de orvalho estamos debaixo de chuva já há dois dias em Macau.
    E hoje com uma humidade de 99%.

    Gostei muito do poema!

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo, tocante e profundo. Maravilhosa postagem, Zilani. Bjsssss!

    ResponderExcluir
  10. Zilani,você me emociona quando chego aqui e me deparo com palavras tão ternas e doces.
    Amei.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  11. Oi Zilani
    Deliciei-me da candura da sua poesia
    Num instante parecia que o mundo só estava nessa flor e na gota de orvalho, pena que a chuva veio fora de hora.
    Beijos no coração
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  12. Um belo poema, de grande inspiração e muita criatividade.
    Parabéns, Lani.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderExcluir
  13. Simplesmente, um maravilhoso poema. Lindo e emocionante.
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir
  14. Oi Zilani, que poema mais lindo e sensível!! Como nós também somos natureza, tudo acontece naturalmente, até podemos interferir por conta de nossa "inteligência", mas no final das contas a gotinha cai, é o tempo de vida de cada ser, de cada sentimento.
    Um grande abraço, adorei!!

    ResponderExcluir
  15. Precioso e belíssimo poema. Adorei.
    Caso queira participar de um site de poesias fica abaixo o endereço para registro.
    .
    Te convido a fazer parte de Casa dos Poetas e da Poesia
    Acesse e registre-se. http://casadospoetasedapoesia.ning.com/main/authorization/signUp

    ResponderExcluir
  16. Oi, Zilani, a beleza do efêmero em muita ternura...Linda poesia num instante mágico!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  17. Que doçura de romance trágico!
    Gostei muito Zilani, afinal é uma linda obra de arte.
    mas este blogue anda a pedir um final cor-de-rosa...
    Parabéns pela prodigiosa imaginação.
    ~~~ Beijinhos, estimada poetisa ~~~

    ResponderExcluir
  18. Mto obrigada pela sua visitinha, Lani!

    Um belo e terno soneto, onde se vê k o amor pode acontecer entre uma gotinha de orvalho e uma pétala de uma flor amarela.

    Beijos e resto de boa semana.

    ResponderExcluir
  19. BELÍSSIMO SEU POEMA COMO TODOS POS QUE ESCREVE,QUERIDA AMIGA ZILANI. SÓ PEROLAS AQUI ,SEMPRE!

    O AMOR ENTREA GOTA DE ORVALHO E UMA PÉTALA! ISSO É LINDO DEMAIS!

    PARABÉNS,AMIGA.

    OBRIGADA PELA VISITA A MEU BLOG E VOLTE MAIS VEZES.

    ATUALMENTE COMO ESTOU SOMENTE COM O CELULAR SEM COMPUTADOR,SÓ RETRIBUO MESMO AS VISITAS,PORQUE É DIFÍCIL ABRIR E LER OS POSTS NO NESSE APARELHINHO.

    MEU BLOG JÁ ESTÁ COM CHEIRINHO DE NATAL MESMO. O TEMPO PASSA RAPIDINHO.

    BEIJOS SABOR CARINHO E ÓTIMO FINALZINHO DE QUARTA_FEIRA

    DONETZKA

    ResponderExcluir
  20. LINDO DEMAIS O AMOR DE UMA GOTA DE ORVALHO E UMA PÉTALA,QUERIDA AMIGA ZILANI.

    MARAVILHOSO POEMA COMO TODOS.

    OBRIGADA PELA VISITA E VOLTE MAIS VEZES,OK?

    COMO ESTOU SOMENTE COM O CELULAR,ATUALMENTE SÓ RETRIBUO AS VISITAS PORQUE É DIFÍCIL ABRIR E LER BLOGS COM ESSE APARELHINHO.

    MEU BLOG ESTÁ EM CLIMA DE NATAL MESMO.

    BEIJOS SABOR CARINHO E LINDO FINALZINHO DE QUARTA-FEIRA

    DONETZKA

    ResponderExcluir
  21. Bom dia Zilani.
    Obrigada pela sua visita ao meu blog,também já te estou seguindo.
    Adorei tudo por aqui,seus poemas são lindíssimos.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  22. Olá Zilani,
    Que lindos versos, eu particularmente amo rosas amarelas.
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  23. Bem bonito, Zilani. Um momento derradeiro, sob uma ótica inusitada. *beijos*

    ResponderExcluir
  24. Com um poema tão ternurento e belo retrataste a despedida que fazemos a cada instante; a gotinha do orvalho se despede da rosa, esta tem de deixar o tronco por mais que nele se agarre e as folhas vão caindo acenando um adeus à árvore que triste chora a perda dos frutos; assim precisamente acontece connosco Zilanni. Adorei. Beijinhos e tudo de bom para ti e para os teus
    Emilia

    ResponderExcluir
  25. Poema sensível e envolvente. Lindo demais. Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  26. Lindo poema! E esta cota de orvalho somada às gotas outras podem ser um oceano. Abraço fraterno. Laerte.

    ResponderExcluir
  27. Que ternura de poema, maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  28. Seus versos são lindos demais, quando lemos sentimos o amor e a paz. ^^
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  29. O seu poema calha muito bem, pois hoje está tanto frio por cá.
    Lindos versos!
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. A beleza singela e terna caminha de mãos dadas com o amor e a paz. Lindo e que tenhas um belíssimo fim de semana, tão belo quanto teu poema.

    ResponderExcluir
  31. Uma bela alegoria, cara Zilani.
    Quantas vezes queremos agarrar-nos àquilo ou àqueles que amamos, mas nem sempre as coisas acontecem como nós queremos. Um fim triste, mas a vida é feita também de momentos como esse. O importante é conseguir ultrapassá-los.

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  32. A delicadeza da rosa. A delicadeza da gota de orvalho... Um poema lindo.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. Dentro de cada um de nós existem florestas ou oceanos...
    Argila, terras pretas, roxas, lindos parques ou crepúsculos.
    Pouco importa!
    Nas mãos de cada um existe um pequeno pedaço de vento que se transforma em ciclones ou vendaval, pode facilmente nos levar a tortuosa viagem para dentro de si, que nos tentara voltar em forma de brisa semeando palavras que nascem diferentes em cada nota poética transpondo desejos e anseios como estes descrito neste lindo e belo texto.
    A perfeição existe!
    Aplausos!

    ResponderExcluir
  34. Zilani, seu poema me fez lembrar a clássica cantiga "o cravo brigou com a rosa", embora a história aqui seja outra.
    Gosto do romantismo doce que habita sua alma, mesmo quando os finais dos seus poemas são de tristeza e saudade.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  35. Das férias, vim ver o seu lindo e romântico poema!
    Um abraço grande e boa 4ª feira...

    ResponderExcluir
  36. Ohhh que peninha... e eu torcendo por ela...
    Um angelical poema, cheio de pureza e perfeito, até, para as crianças. Adorei!
    Abraços e feliz dia.

    ResponderExcluir
  37. Um poema repleto de ternura e encanto... revelando a enorme sensibilidade da sua escrita, Zilani, que sempre aprecio!
    Adorei! Beijinhos! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  38. Fantástico! Adorei o que li.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  39. Zilane,

    a sua sensibilidade nos envolve no soneto de uma forma tão intensa que vamos imaginando a dor que a pequena gota sente por ter que deixar a quem demostra ter tanto amor. Contextualizando isso com nossos dias: como dói a dor de uma despedida! O sofrimento da pequena gota está no "não poder ficar mais por perto", mesmo desejando ficar... Isso acaba nos levando a refletir em quantas vezes ficamos longe podendo estarmos lado a lado? Não sabemos até quando estaremos congelados, e se o sol vir e nos levar? E se não houver tempo de despedidas? E se (...)

    Fantástico! Lindo texto, parabéns pela sensível escrita; fiquei apaixonado pelo soneto!

    Um abraço,

    Wesley Carlos

    ResponderExcluir
  40. Boa noite querida Zilani!
    Tão lindo tanto o poema como o fundo musical que o embeleza ainda mais!
    Que o ovrvalho seja sempre o que revigora todas flores do mundo...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  41. Adorei seu poema, minha cara Lani.
    É mesmo muito bonito e perfumado...

    Votos de uma semana muito feliz.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  42. Olá Zilani
    Obrigada pela visita e comentário deixado no bloguinho.
    Que maravilha de poema, você escreve muito bem, muito inspirada.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  43. Zilani passei para deixar um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  44. A rosa cumpre seu papel e voce belamente lhe dá vida e encanto.
    Uma pintura de delicadeza e ternura amiga.
    Amei a inspiração.
    Abraços com carinho.

    ResponderExcluir
  45. Lindo e belo poema, gostei bastante.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderExcluir
  46. Tão belo e delicado este seu poema Zilani.
    Quase que sinto o perfume da rosa e pena da gotinha de orvalho.

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  47. Estou muito preocupada com o seu ''desaparecimento''...
    Desejo que esteja bem de saúde e que tenha uma Quadra Natalícia
    amorosa terna e feliz.
    Abraço, estimada poetisa.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  48. Uma identidade quase perfeita numa mesma linha de sentimento ( ver http://acordarsonhando.blogspot.pt/search?q=uma+rosa+amarela). Magnífico Poema nesta tua versão perfeitamente definida.
    Parabéns, Zilani.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  49. Deus esteja contigo... 🎅🎅🎂🎁
    Te abençoando te proteja derramando bênçãos de saúde, paz ... amor e felicidade sobre tua vida...hoje e sempre!!!!
    ....Bjussssssssssss.....Feliz Aniversário... 🎅🎂🎁
    Parabéns por hoje, mas felicidades sempre...🎅🎂🎁

    ResponderExcluir
  50. Gostei. Uma gotinha de orvalho que pode ser a salvação duma vida! E agora veja a sorte dos sem abrigo, pelo Natal - https://vieiracalado-poesia.blogspot.pt/2016/12/natal-dos-sem-abrigo.html Saudações natalícias!.

    ResponderExcluir
  51. Um poema pleno de ternura e sentir.
    Excelente, gostei imenso.
    Boa semana, querida amiga Zilani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  52. Bela e triste metáfora poética, Zilani! Mas, ainda que nem sempre consigamos beijar as nossas rosas amarelas, é tão bom acalantar sonhos, como a gotinha de orvalho! Boa semana, amiga.

    ResponderExcluir
  53. Hola Zilani, amiga que precioso y lleno de amor tu poema! Todo lo que pasa por tu mano es exquisito.

    Te escribo desde mi móvil, estoy sin ordenador y con algún problema de salud.

    Y siento verdadera pena porque no puedo corresponder a quienes me visitan. Lo hago con mucha calma y cuando puedo.

    Deseo que pases unas felices pascuas de Navidad y año nuevo, en compañía de tus seres queridos, pues son fiestas especialmente familiares y estar juntos es una bendición.

    Te dejo un abrazo inmenso, mi gratitud y mi gran estima.

    Se muy feliz ahora y siempre.

    Hasta otro momento.
    Besiños.

    ResponderExcluir
  54. Bom dia, querida Zilani!
    Desculpe a minha ausência, sua postagem é belíssima, pois ao mesmo tempo que há tristeza, há a alegria, são palavras que completam o sentido de tudo.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  55. Quer beijar seus lábios, mas, há pouco tempo,
    Lança-se ao ar, vai cumprir seu intento,
    De chegar até ela e por um só momento,
    Ser, sua seiva de vida, seu último alento...

    Por amor vale tudo, todo sacrifício é pouco.

    Lindo e muito profundo o teu poema Zilani. Parabéns!

    Abraços,

    Furtado

    ResponderExcluir
  56. Olá querida amiga Zilani, tudo bem?
    O inverno proporciona lindas imagens da natureza, o orvalho, a neve, a chuva molhando os campos e tantas outras. Lindo o seu poema!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  57. Já entrei aqui pela manhã e fui recebida por essa música de sons tão tristes... Uma melodia que nos leva por caminhos de lembranças... Li o teu poema, e meu coração que já estava triste, ficou ainda mais... Resolvi sair e meu estado de ânimo só melhorou quando tive que fazer um parto às pressas. Estava mais ou menos previsto para a outra semana, mas como estes pequerruchos já querem vir ao mundo impondo a sua vontade, rs, resolveu nascer bem antes. Foi um parto difícil, penoso, mas a mãe se recusou a uma cesária, queria ver o filho nascer. Depois de mais alguns minutos de ansiedade, o bebê parece ter resolvido que já estava na hora e lá vem ele, mostrando a cabecinha e saindo numa agilidade que se eu não estivesse atenta teria pulado das minhs mãos, rs. Quando chorou, foi um choro forte, que levou o meu assistente a dizer para a mãe: este vai dar trabalho, ninguém vai conseguir mandar nele. Enquanto todos riam eu fiquei ali a agradecer a Deus por mais um parto bem sucedido, com o coração leve e feliz como sempre acontece quando presencio (e participo) deste milagre de vida.
    E foi ainda imbuída neste manto de tranquilidade, minha querida, que cheguei aqui e pude ler novamente o teu poema e ouvir a música. A música continuou triste, o poema a me tocar o coração com a sua beleza e a tristeza da perda sofrida pela gotinha de orvalho. O consolo é saber que a gotinha vai se entranhar pela terra e quem sabe até regar uma pequena raiz que ao brotar há de fazer surgir uma linda rosa amarela... E assim os ciclos se perpetuam!
    Minha doce amiga, nem sei que votos te desejar nesta época natalina, pois sei que o teu Natal junto do Pedro, do Leonardo (e pais) e também junto da Candy, será vivido num clima de total harmonia, ternura e muito amor. Só posso desejar que a felicidade sentida nos momentos de muita comoção possa se perpetuar por todo o ano de 2017 e também por toda a tua vida.
    Lá no meu cantinho fiz uma singela homenagem aos meus amigos blogueiros e tu, minha linda, não poderia faltar. Quando tiveres um tempinho dá uma chegadinha por lá.
    Deixo um beijo aconchegado no teu coração a dizer da minha amizade, admiração e carinho por essa pessoa linda que tu és.
    Que tu tenhas sempre a proteção do Pai junto a essa família maravilhosa,
    Leninha

    ResponderExcluir
  58. Os seus versos são sempre de uma delicadeza tocante. Espero que esta quadra seja vivida com muita saúde e luz no coração. Votos de um Feliz Natal para a Lani, os seus netinhos lindos e restante família.
    Beijinhos festivos
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  59. Para todos os amigos: estou vivendo um momento muito feliz da minha vida, por isso quero espalhar um pouco desta felicidade nos votos de um Natal de paz e muito amor e agradecer a todos aqueles que manifestaram votos para mim no blog da Leninha.
    Uma beijoca no coração de todos,
    Aninha

    ResponderExcluir
  60. Querida Lani
    Se essa gotinha de orvalho falasse, haveria de gostar muito de si e de espalhar esse sentimento aos quatro ventos.
    Falou por ela, de um modo tão lindo, poético, terno, que até comove!
    Como escreve tão bem!
    Parabéns.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.