Seguidores

Recanto das letras

quinta-feira, 9 de março de 2017

ESTRADA SOLIDÃO!


Sou estrada, que cruza sem parar a vida,
Indo e voltando sem paz, sem guarida,
Sei que a vontade de Deus é sagrada,
Me fez caminho, comprido, sem parada...

Sigo em frente, vou em todas as direções,
Corto montanhas, atravesso pontilhões,
Em mim nascem sonhos, unem-se corações,
Acolho o devoto, conduzo procissões...

Sou da terra a veia, onde o sangue pulsa,
Fui a ferida rasgada, que não cicatriza,
A poeira me cobre, o silêncio me machuca,
Acolho a flor, que arrancada, murcha...

Quando noite, fico vazia, solitária,
Deixo a pressa morrer, visto a mortalha,
Num cortejo fúnebre, Inicio uma triste travessia,
E, ao clarear o dia, novamente... Só sou... Rodovia...


       Lani (Zilani Celia)

51 comentários:

  1. Muito lindo, sei, sei... de dia são alegres, movimentadas, barulhentas, sol, calor...
    De noite parecem mortalhas, tristonhas, solitárias, silenciosas, temerosas... Assim são as estradas; assim podemos ser nós, nos altos e baixos da vida, por que não?
    Beijo, assim interpretei teu belo poema, Zilani.

    ResponderExcluir
  2. Me gusta como suena tu poema, la sonora cadencia de las imágenes que despliega... El camino es la vida misma.

    Abrazo!

    ResponderExcluir
  3. Mas essa estrada também nos faz falta! Adorei

    Beijinhos bom fim de semana.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Fico sempre fascinada com a sua capacidade de transformar coisas aparentemente sem interesse em belos poemas.
    Um abraço e bom fim-de-semana

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga um triste poema mas ao mesmo tempo tão rico e tão belo,pois eu acredito que a solidão só faz sentido quando se vive na eterna escuridão, beijinhos no coração querida amiga

    ResponderExcluir
  6. Uma estrada que nos conduz a poesias maravilhosas como esta ! Parabéns , Lani
    Beijinho

    ResponderExcluir
  7. Que lindo e refleti contigo a cada estrofe. Gostei muito! bjs, chica, lindo fds e seguimos sempre!

    ResponderExcluir
  8. Olá Lanizinha, ao tempo!
    Que saudades!
    Grande, verdadeira e tocante essa grandiosa metáfora da vida...
    Um poema sofrido, mas muito expressivo e bem escrito.
    Deus nos conceda muito tempo para ir trilhando a rodovia...

    Dias agradáveis e serenos.
    Grande abraço.
    ~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  9. A travessia é longa (ou curta...) e muitas vezes tortuosa. Mas não há outro caminho que não seguir em frente.
    Gostei do seu poema, é excelente.
    Bom fim de semana, amiga Lani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Lani!
    Não sendo um poema de homenagem à mulher, tem, contudo, essa força, essa vitalidade que caracteriza a alma feminina. Perante as adversidades, ergue-se, eleva-se. Depois, desabafa, deixa a dor fazer presença. Para voltar à estrada.
    Gostei imenso da forma como versejaste este sentir.
    Bj, amiga 😊 💓
    Estou a comentar pelo telemóvel, por isso não aparece a foto mas sou a mesma Odete Ferreira do portate-mal.

    ResponderExcluir
  11. Triste e ao mesmo tempo reflexivo Zilani!
    Que possamos aprender e saber caminhar nessa estrada da vida,com tristezas ou alegrias.
    Bjs,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  12. Poema muito bonito! Merece aplausos e altas reflexões!... Cada um com sua história de vida e estrada a percorrer...
    Bjs e muita paz

    ResponderExcluir
  13. Lindo poema, amiga Zilani. Gostei do conteúdo e da cadência poética. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  14. Você - rodovia - que nos permite trilhar pelos caminhos do amor puro e selvagem ao mesmo tempo. Aquele que impera e de repente desaparece para outros caminhos. Deixa-nos sós mas, com a certeza de que há um retorno... logo ali... na encruzilhada da vida!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. UN POEMA DE VIDA!!!! EXCELENTE.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  16. Que lindo, gostei muito!!

    bjoka =)

    ResponderExcluir
  17. Desde que siga para a frente...
    Belo poema.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. É a estrada da vida.
    Maravilhoso poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  19. linda a sua estrada e nela existem pontes para o infinito das estrelas.Por onde você vai buscar inspiração para tão lindos versos e metáforas.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Olá Zilani!
    O trilho e suas jornadas tem seus objetivos.
    A vida é essa ligação com um pouco de tudo
    até atingir assim seu ideal.
    Seu poema é lindo!

    Bjinho😘

    ResponderExcluir
  21. Uma estrada, por vezes penosa... mas que todos desejamos percorrer o melhor possível!...
    Belíssima inspiração... e uma visão muito real, de como por vezes a vida se apresenta para tantos!
    Belíssimo trabalho, como sempre, Zilani!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir
  22. Un bello poema.

    Un abrazo. Feliz fin de semana.

    ResponderExcluir
  23. Oi Zilani! Que lindo poema, profundo como as estradas que percorremos vida afora.
    Beijos e um domingo bem bacana!

    ResponderExcluir
  24. Oi Zilani,

    primeiramente muito obrigada pela visita e pelo comentário, Fiquei realmente muito feliz.

    Eu admiro cada vez mais quem faz poesias. Uma arte! Seu poema é lindo. É triste e lindo. Se retrata a sua caminhada, eu não sei, mas espero que a vida cicatrize as suas feridas e que o seu dom de fazer poema preencha as lacunas que a vida deixou.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  25. Gostei muito, de dia rodovia, de noite mortalha, descanso, bjs amiga e boa semana

    ResponderExcluir
  26. Obrigada amiga, por teres ido ao blog para me avisares do que se passa. Sei disso, por isso é que deixei o endereço. Quando decidires ir ao meu blogue, vai pelo link que deves ter adicionado ao teu, nunca pelo comentário que faço pelo celular. Agora estou a comentar pelo pc e aí já tens um link, o do google mais e, neste, o link do blogue. Aqui há umas semanas fiz uma postagem sobre este assunto para esclarecer o que se passa (http://portate-mal.blogspot.pt/2017/02/de-leitura-urgente.html).
    Bjinho, querida

    ResponderExcluir
  27. Zilani , a estrada da vida foi espelhada perfeitamente por seu belo poema . Agradeço a partilha e sua visita ao meu espaço . Boa semana . Beijos

    ResponderExcluir
  28. Tanta melancolia, minha amiga! Mas ao mesmo tempo tanta coisa para pensar...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. Gostei de ler este fantástico poema. Caminhar na estrada da vida!
    Obrigada pela visita no meu blog
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. Lindo e triste como nossa vida!
    abraços!

    ResponderExcluir
  31. Oi Zilane! Lindo poema. Parabéns pela sua sensibilidade na poesía. Beijos

    ResponderExcluir
  32. Gostei de reler o seu excelente poema.
    Lani, tenha um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  33. Zilani
    tua sensibilidade poética me impressiona !
    um poema lindo !
    é entrar e percorrer cada verso
    viver e sentir cada palavra !

    bjs

    ResponderExcluir
  34. Olá, Zilani, como vai? Muito interessante seu poema, sempre fico a divagar quando pego uma rodovia. Me fez pensar também que em alguns momentos da vida as rodovias somos nós mesmos. Abraços!

    ResponderExcluir
  35. Passando para desejar um excelente fim de semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  36. Olá Lani.
    Poetas e poetisas tiram suas vantagens, quando enfrentam o rigor das estradas, tendo por companheira a solidão; daí tiram inspiração para os seus poemas.
    Desejo-te um excelente domingo.
    Abraços.
    Pedro

    ResponderExcluir
  37. Olá, Zilani!

    Mto agradeço tua visita e preocupação até, por não te teres visto na blogosfera, mas olha que tenho andado por aí, sim, embora não com tanta frequência, como dantes, devido aos afazeres profissionais. Graças a Deus, eu estou bem e desejo e quero que tu, filhos e netos, tb, estejam.

    Li e reli teu poema, bem estruturado, mto real e em jeito de metáfora. Ele pode ser visto e interpretado, de duas formas, em minha opinião: uma, se referindo à própria estrada, portanto, ser inorgânico, que só se alegra enqto as pessoas e os carros passam nela. Depois, ao anoitecer, há um abrandamento, e ela fica triste e outra vez na solidão.

    Outra hipótese é a estrada, que todos temos de percorrer, k é a própria vida, que tem seus momentos de aurora e de poente, mas isso é natural, como todos sabemos. Fomos colocados, por Deus, na terra para sermos felizes, mas isso nem sempre acontece, infelizmente.

    A imagem escolhida "casa" mto bem com teu escrito. Parabéns!

    Só para a semana, atualizarei meu blog. Qdo quiseres, passa lá. MUITO OBRIGADA!

    Beijos e uma semana de luz. 3ª feira começa, aqui, a Primavera e aí o Outono. Enfim, a terra é redonda e gira, portanto, temos k ter de tudo.

    ResponderExcluir
  38. Bom dia, o caminho é longo com muitas curvas até ao dia o mesmo se torna mais suave atravez da felicidade que chega para ficar para sempre.
    AG

    ResponderExcluir
  39. Um poema com certa melancolia.
    Na estrada dá vida, também podemos ser pouso e assim abrigar aqueles que nos chegam e abrandam nossa solidão.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  40. Tão lindo teu poema! Me deixou pensar em muitos momentos de minha vida.
    Um beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  41. Olá querida Zilani, td bem?
    A estrada é solitária, às vezes violenta, às vezes pacata, casais apaixonados a frequentam todos os dias e também as pessoas que preferem se isolar na sua tristeza. Muitas coisas acontecem na estrada e ela continua lá firme e forte. Lindo poema.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  42. Zilani:

    Um poema que revela tudo o que a sua alma sente.

    Um beijinho comovido

    O Toque do coração

    ResponderExcluir
  43. A Vida é estrada que se calcorreia sem conhecer os percalços do caminho. Eles são parte da Vida que queremos o mais suave possível.
    O que se pode sofrer é dádiva que nos harmoniza com o nosso estado.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  44. Oh...Zilani, que as estradas da vida te sejam sempre caminho macio e perfumado de poesia...
    Um belo poema, sobre uma realidade contundente...
    Beijinho e bom fim de semana...:)

    ResponderExcluir
  45. Passei para ver as suas novidades...
    Mas aproveito para lhe desejar um bom fim de semana, amiga Zilani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  46. Zilani amiga, agradeço o carinho da 'visita' que me fez...
    Fiquei muito feliz por saber que se encontra bem.
    Grande abraço.
    ~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  47. Olá querida
    Fico admirada em como você consegue transmitir tanto sentimento .Um começo de semana feliz e cheio de energias boas.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.