Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 3 de julho de 2017

NATUREZA SILENTE!

 
A noite cai, a mata antes verdejante,
Cobre-se com um manto de estrelas, cintilante,
Abriga-se, do vento frio, congelante,
Que entre as árvores, corre livre, faz corrente...

No caminho escuro, que só a lua ilumina,
Desce o orvalho, em imaculada cortina,
O medo se instala, a mente delira,
A fera se amansa e lambe, a nova cria...

A flor se recolhe, em sua delicadeza,
Protege suas pétalas, de tão rara beleza,
A língua do inseto, insensível, a tortura,
Tentando arrancar-lhe, do seio, a seiva pura...

E quando tudo se faz único, silente,
Da terra surgem seres, brota a semente,
E o que parecia ser morto, de repente,
Enche-se de vida...  E nasce novamente...

    Lani (Zilani Celia)




53 comentários:

  1. Lindo poema, lindo o nascer novamente, o raiar do novo dia com prenúncios de paz, amor e felicidade no decorrer do dia. Beijos cheios de ternura!

    ResponderExcluir
  2. Lavoisier já o ensinava - "na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma".

    ResponderExcluir
  3. Que coisa linda, Zilani. Delicadeza em cada palavra. Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  4. LINDA!! Que bom quando tudo se renova e novamente a vida se impõe! ADOREI! bjs, chica

    ResponderExcluir
  5. Muito bonito. Na renovação da natureza, está implícita a renovação dos nossos próprios sonhos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Esta tua poesia, cara Zilani, é um hino à natureza,
    uma apologia ao cuidado a esta maravilha que Deus nos legou
    e que a ganância humana está maculando tanto, tanto...

    abraço
    Lola

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lani!

    Que beleza de versos!... Tanta sensibilidade!
    A natureza diz muito mesmo, ainda que sem palavras!

    Beijos! =)

    ResponderExcluir
  8. Vida que segue esperançosamente... Linda mensagem, Lani!
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A imagem/paisagem também é lindíssima!
      Com carinho

      Excluir
  9. Na natureza onde tudo se transforma assim é a nossa vida que se renova a cada amanhecer ,maravilhoso momento,muitos beijinhos no coração felicidades

    ResponderExcluir
  10. Quem dera o ser humano tivesse a sensibilidade que mostras nestas lindas palavras, Zilani!!! Mas não. ...o homem destrói sem dó nem piedade, cortando, queimando, sujando rios e oceanos, matando bichos que só querem viver livremente no habitat que lhes foi destinado. Aqui, neste verão tem havido incêndios terríveis com morte de pessoas, destruição de casas e haveres; não sei o que renascerá de tantas cinzas, não sei como será o recomeço de tantas pessoas a quem o incendio tudo levou. Não podemos culpar o fogo, mas sim as mãos criminosas cujos interesses estão acima da vida de todos os outros . Para alguns a Vida não tem valor nenhum, infelizmente. A natureza continua a pedir socorro e nós continuamos a não ouvi-la, mas hoje, aqui, ela sorriu perante o teu belo poema e eu, agradecida, sorri também. Obrigada, amiga!. Um beijinho.
    Emilia

    ResponderExcluir
  11. Essa é a Natureza,tão bela e forte,aceitando qualquer adversidade que houver,pena que o ser humano não sabe respeitá-la.
    Adorei Zilani.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  12. A natureza é uma poesia por si só. Tu conseguiste transformá-la em versos belíssimos.
    Gosto muito dos teus poemas. Estava lendo alguns...

    Beijinhos estalados.

    ResponderExcluir
  13. Pobre da natureza, estamos destruindo tudo! Mas sempre digo que a natureza não perdoa, ela se vinga! Veja o que acontece nos morros, nas chuvaradas onde o homem bota lixo em todos os boeiros. Veja o desmatamento o que acarreta!!
    Gostei muito, Lani, um grito de alerta!
    Beijo,querida, uma boa semana.

    ResponderExcluir
  14. Rembrandt decía... Elige sólo una maestra, la Naturaleza.
    Ella siempre sabe porqué hace las cosas Lani. Debemos cuidarla más, nos regala mucho.
    Preciosa palabras dle dedicas.
    Besos.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, Lani.
    Sou sua fã,rs.
    És poeta de várias vertentes.
    Criou lindamente o que ocorre na Natureza e seus seres,coroando com o ciclo da renovação.
    Parabéns.
    Precisamos nos ler mais.
    Marco você nas poesias que posto no FB e nos meus blogs, mad acho que não vê.
    Tenha uma quinta abençoada.
    Beijos na alma.

    Se quiser,passe também no meu blog "Carinhos Em Selos e Poesias".
    Publiquei uma prosa poética lá.
    Fique com Deus.
    Grata.

    ResponderExcluir
  16. Cara Zilani, mais um bonito poema, sobre essa obra magnifica do Criador, a Natureza, que todos os dias se regenera de beleza e vida.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  17. Olá Zilani, que bela exaltção à natureza, o amanhecer é como a vida, um presente de Deus e realmente revigorante. Um primor em versos.
    Bjss meus amiga.

    ResponderExcluir
  18. Boa noite Zilani
    Tens uma grande sensibilidade para sentir e expressar as pequenas coisas que às vezes não são notadas. Com a alma aberta à criação divina, transmites em teus poemas a beleza que Deus concedeu a esta terra. Um carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  19. Depois de uma fase complicada , voltando aos poucos para encher a alma com poemas como este , Lani .
    Silente para que não acorde o som da corrente . Belo
    Bjis 💝

    ResponderExcluir
  20. Belíssimo momento de contemplação e poesia, quando a natureza nos surpreende mais e mais..
    Um abraço

    ResponderExcluir
  21. Belo poema, Zilani! A natureza nos ensina tanto, o ciclo da vida que tanto reclamamos, segue seu ritmo silente a despeito de nós que não sabemos interpretá-lo.
    Ótimo final de semana, obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir
  22. Lindo demais,querida amiga Lani! Uma pérola como tudo o que escreve.A natureza é inspiradora mesmo e seu poetar,maravilhoso,sensível e delicado.

    Amo seu espaço,amiga!

    Recebi sua atualização e vim rapidinho ver,porque seu blog está na minha lista de "Blogs a Visitar" à direita do meu.
    Obrigada pela visita e volte mais vezes!

    Beijos sabor carinho e uma noite de Paz.

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderExcluir
  23. A todos os amigos:
    A nossa querida Leninha se submeterá a uma segunda cirurgia (já prevista desde a primeira), nesta Segunda-Feira, dia 10.
    Apesar da delicadeza do momento, ela se mantém tranqüila, confiante, em paz.
    Além das orações e do apoio dos amigos aqui de perto, gostaríamos de contar com as preces de todos vocês que sempre a apoiaram em todos os momentos.
    Que Deus recompense a cada um!
    Vera Lúcia

    ResponderExcluir
  24. ¡Bellísimos versos, Zilani! Que bien te inspira la naturaleza, esa que yo también amo con todo mi corazón.

    Desde mi refugio con el móvil, te dejo mi inmensa gratitud por tu buen hacer y por tu huella en mi puerto.

    Hasta septiembre, si los dioses quieren.

    Se muy -muy feliz.

    ResponderExcluir
  25. Gostei até do teu modo de rimar, para além do resto da construção do poema.
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Um hino poético ao renascer da natureza.
    Lindíssimo poema
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  27. Belíssimo e inspirador poema que casou perfeitamente com o fundo musical. Final de tarde inesquecível esse, Hollywoodiano. Deu uma paz... Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Um poema lindíssimo, captando a verdadeira essência da natureza... sempre em constante renovação... e sempre se reinventando, perante quaisquer adversidades...
    Como sempre... uma maravilha de ler!
    Beijinhos! Feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  29. Bom dia amiga! Vim retribuir sua visita e o comentário que deixou, sempre engrandecendo a postagem. Serás sempre bem vinda ao meu cantinho, volte sempre.
    Amei o seu post, uma linda e nostálgica poesia. Parabéns!

    Tenha um domingo feliz e um início de semana na paz, com muita saúde e felicidade. Abraços, Lourdes Duarte.
    Deixo os lingues dos meus blogs para quem desejar conhece-los e seguir. Ficarei grata!
    https://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. A natureza sempre me surpreende realmente a
    morte enche-se de vida. Um galho seco nunca é
    somente um galho seco...
    Belo poema!
    Abçs.

    ResponderExcluir
  31. A força da natureza sempre a surpreender e você sempre a captar os seus
    recados. Lindamente, minha querida!
    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  32. Que poema lindo, a Natureza nos proporciona beleza e inspiração, o ciclo nos mostra que nada para no mundo.
    Tenha uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  33. Se a nossa esperança e ânimo renascessem assim, a cada madrugada, que lindo mundo este seria.
    A natureza é perfeita, quando a mão humana não interfere.
    Lindo momento
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  34. Olá, querida Zilani!

    Tudo bem?
    Quero agradecer as suas visitas e palavras tão gentis deixadas no blog. Continuo em pausa.

    A Natureza é sempre silenciosa e sabe, muito bem, aquilo que faz, tal como tu ao expressares-te, poeticamente.
    Nada é deixado ao acaso e cada gesto, cada atitude dela tem uma razão de ser, pke ela é perfeita. Infelizmente a Humanidade ainda não percebeu isso e todos os dias, a todas as horas, a prejudica, esquecendo que se está prejudicando a ela mesmo.

    Gostei mto da lucidez e realismo do teu poema. Parabéns!

    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  35. Belo, Zilani! Realmente impressionante a facilidade e a beleza com que a poesia caminha nos teus versos! Boa seemana.

    ResponderExcluir
  36. Maravilhas da NATUREZA! mesmo assim, o homem não para de agredi-la. Lindo poema amiga Zilani.

    Abraços,

    Furtado

    ResponderExcluir
  37. Oi, Zilani, como vai?
    Muito lindo e delicado seu poema... a natureza é como uma orquestra, onde cada elemento toca de maneira perfeita e surpreendente, e que se faz vida onde já não parece mais possível. Abraços!

    ResponderExcluir
  38. Prezada Zilani Célia.
    Tive a grata satisfação de saber que você embarcou no vagão do Expresso do Oriente sob meu comando e, mais ainda, deixou comentário no livro de bordo.
    Cá estou para retribuir a visita e fiquei enternecido ao ler este poema de sua lavra.
    Caloroso abraço. Saudações poéticas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderExcluir
  39. E assim, os ciclo se cumprem, a vida renasce! Poemas sobre a natureza são profundos e belos. Por aqui, sempre a inspiração me arrebata, Lani.
    Um beijo querida e boa noite.

    ResponderExcluir
  40. Oi, Lani
    Gostei muito deste poema, descrevendo a vida ininterrupta da Natureza.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  41. Nasce novamente... lindo!
    Falou ao meu coração.

    Abraços e feliz dia.

    ResponderExcluir
  42. Querida Lani
    Que poema maravilhoso!
    É um louvor à Natureza que sempre se renova, se recria, renasce e se transforma.
    Que poder de observação! Gostei muito da passagem do insecto linguarudo: é mesmo assim!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  43. Olá Zilani, tudo bem?
    A natureza é mesmo fascinante e renovadora. De tempos em tempos ela renasce, floresce e a vida ressurge no campo. Linda a sua poesia!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  44. A renovação da natureza é uma constante.
    Magnífico poema, parabéns pelo talento.
    Zilani, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  45. Renascer, nascendo de novo; revitalizar o que pareceria inerte e morto.
    Poema descritivo e muito belo.
    Parabéns, Lani.

    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  46. A natureza com sua sabedoria, e seu processo de renovação, um poema belo muito bem escrito com a impecável marca das suas digitais.
    Tenha um lindo e abençoado findi!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  47. Zilani , sua reverência à natureza é belíssima . Obrigada pela partilha . Beijos e boa semana .

    ResponderExcluir
  48. Olá Lani.
    A Natureza, que refresca e perfuma a terra, que dá frutos, também tem suas leis e seus caprichos. As agressões que fazemos contra ela poderão custar alto preço. Mesmo com toda a sua grandeza, pede-nos a Natureza a nossa ajuda, pede socorro contra as tantas agressões dos homens,
    Um grande abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  49. A natureza é sábia. Belo poema Zilani.
    O fundo musical é maravilhoso.
    Continuação de boa semana!
    Abraço!
    ***Escrevinhados da Vida***

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.